Produtos > Energias Alternativas > Precisa de ajuda?
1.0.pos.jpg

Energias Alternativas

Produtos e serviços que têm como fator diferenciador a rentabilização de energias alternativas.


Palavra-chave

Sustentabilidade

Que produto procura?

Material



Fonte de Energia




Tipo de instalação





Capacidade




Precisa de ajuda?

Se não encontrou o produto que deseja, contacte-nos:

Phone. +351 224 119 030 
info@videira.pt

Precisa de ajuda?

Material

Cobre

O Cobre, como metal semi-nobre, é resistente à maioria das águas de consumo, nomeadamente águas de distribuição pública onde o valor de pH é devidamente controlado. Os termoacumuladores em Cobre não necessitam de manutenção porque não precisam de ânodos de proteção de substituição periódica e obrigatória. Os termoacumuladores VIDEIRA em cobre são fabricados em cobre com espessura que vão desde 1,4mm até 2,0mm e possuem uma camada de proteção adicional em estanho.

O Cobre é um material natural e possui outras vantagens:
• O cobre é ideal para a reciclagem e podendo sê-lo feito diversas vezes.
• O cobre diminui o risco de contaminação por Legionella
• A ingestão de cobre em pequenas quantidades é essencial para todos os seres vivos.

Os termoacumuladores em cobre poderão ser utilizados sem restrições em águas em que o valor de pH é igual ou superior a 7,0
Em águas com valor de pH baixo poderá ocorrer dissolução de cobre, isto poderá provocar coloração azulada da água e a louças cerâmicas poderão ficar manchadas.

Aço Inoxidável

A seleção da qualidade do Aço Inoxidável é importante para o nível de resistência á corrosão pretendido num termoacumulador para água quentes sanitárias.

A VIDEIRA selecionou o Aço Inoxidável AISI 316L (EN 1.4404) para os seus termoacumuladores. Esta liga pertence ao grupo de aço inoxidáveis Austeníticos, entre outros elementos esta liga contém 2,1% de Molibdénio o que confere uma elevada resistência à corrosão por picadas (pitting corrosion).

E porque a seleção correta dos materiais não é suficiente para obtenção de um termoacumulador resistente à corrosão, na VIDEIRA os processos de produção permitem o fabrico de termoacumuladores livre de corrosão intersticial (crevice corrosion); todas as soldaduras são executados pelo método TIG topo-a-topo e posteriormente todos os aparelhos são decapados e passivados de forma a regenerar a camada de óxido de crómio extremamente importante para a resistência à corrosão.

Fonte de Energia

Solar

A energia Solar é uma fonte de calor gratuita que pode ser utilizada para o aquecimento de água quente sanitária através de coletores solares térmicos. Os coletores montados habitualmente nos telhados captam a energia fornecida pelo Sol que é encaminhada para um termoacumulador Solar onde é transferida e armazenada para ser utilizada. Durante vários períodos do ano nas suas diferentes estações não é possível absorver energia do Sol devido aos períodos de chuva e céu encoberto, pelo que, num sistema solar térmico será sempre necessário a existência de um equipamento de apoio para a preparação de água quente sanitária que poderá ser efetuada por resistência elétrica, por caldeira a gás a gasóleo, biomassa ou por uma bomba de calor.

Biomassa

Biomassa é uma fonte de energia renovável vulgarmente utilizada para o aquecimento ambiente e aquecimento de água quente sanitária. Para utilização doméstica conhecida por a vulgar madeira, atualmente toma também outras formas famosas como “Pellets” e “Briquetes” constituídas essencialmente por resíduos florestais e serradura. Através da queima da biomassa em caldeiras, a água é aquecida e a energia é encaminhada para um termoacumulador, com um permutador dimensionado e posicionado para funcionamento do sistema, onde é transferida e armazenada para ser utilizada.

Bomba de Calor

A bomba de calor utiliza energia elétrica para captar do ambiente a energia renovável em forma de calor contido no ar ou na terra. Existe sempre muita energia térmica no ar e não só nos dias ensolarados mas também nos dias frios de inverno. Este equipamento é utilizado para a climatização ambiente, uma vez que também é capaz de produzir água fria, e para o aquecimento de água quente sanitária. A temperatura da água quente produzida pelas bombas de calor é mais baixa do que numa caldeira, implicando um design e dimensionamento especifico nos permutadores dos termoacumuladores de armazenamento de água quente sanitária. A superfície dos permutadores para a transferência de energia entre a bomba de calor e os termoacumuladores terá de ser superior quando comparando com uma caldeira de igual potência para garantir uma boa eficiência de todo o sistema.

Tipo de instalação

Vertical Parede

Tipo de instalação em que o termoacumulador é fixado na parede por meio de suportes ficando na posição vertical.

Horizontal Parede

Tipo de instalação em que o termoacumulador é fixado na parede por meio de suportes ficando na posição horizontal.

Vertical Solo

Instalação em que o termoacumulador fica colocado no solo, na posição vertical.

Horizontal Solo

Instalação em que o termoacumulador fica colocado no solo, na posição horizontal.

Capacidade

Mini

Gama de termoacumuladores de pequena capacidade (10L ou 15L) de rápida resposta (inferior a 20min) ideais para instalações com pontos de consumo de água quente distantes do termoacumulador principal tais como cozinhas e WC’s sem banho. Ideais também escritórios, consultórios, talhos, etc.

Doméstica

Gama de termoacumuladores com capacidades que vão desde 30L até 120L, disponíveis em 2 opções de aquecimento: NORMAL ou RÁPIDO. Para utilização em habitações, comércio ou serviços.

Industrial

Gama de termoacumuladores com capacidades que vão desde 150L até 500L, disponíveis em várias potências. Ideais para utilização em instalações de grande consumo como balneários, cozinhas profissionais, cabeleireiros ou mesmo na indústria.